Escolha uma Página

O Dia 20 de março é o Dia Nacional de Atenção à Disfagia. A data foi criada com o objetivo de auxiliar a população a reconhecer esse sintoma, alertar sobre seu risco para a saúde, divulgar medidas de prevenção e orientar sobre o que fazer diante da suspeita de Disfagia. Nesse dia, as equipes de Fonoaudiologia do campus e da Unidade de Emergência prepararam ações de educação e sensibilização e orientação sobre a doença.

Ciclo de palestras

O departamento de Fonoaudiologia do HC Campus preparou um ciclo de palestras sobre o tema. O evento acontece ás 14 horas no Anfiteatro do CEAPS e abordará os temas: “Atuação da fonoaudiologia na Unidade de Terapia Intensiva”, “Apresentação da Nestlé”, “Intervenção fonoaudiológica na disfagia neurogênica”, “ Atuação fonoaudiológica nas disfagias em cuidados paliativos e “ Intervenção fonoaudiológica na disfagia infantil.
As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail andreiacarvalhogs@yahoo.com.br

Oficina de sensibilização

Na Unidade de Emergência, os profissionais da fonoaudiologia com o apoio da Nutrição e do Grupo de Trabalho e Planejamento em Educação Permanente, fará uma sensibilização aos funcionários sobre a importância da alimentação segura e os cuidados ao paciente disfágico. A oficina de sensibilização acontecerá no Anfiteatro Waldemar Barnsley Pessoa da Unidade de Emergência em três horários distintos: das 9h30 às 11h, 16h30 às 18h e das 20h às 21 horas.

Sobre a disfagia

A deglutição é o processo de levar o alimento da boca até o estômago. Deglutir com segurança e eficácia é de fundamental importância para a manutenção das condições biológicas, sociais e emocionais de qualquer indivíduo.
A atenção e o auxílio a pessoas com dificuldades para engolir são importantes para diminuir as complicações provocadas pela Disfagia. As alterações da deglutição são diagnosticadas e tratadas conjuntamente por médicos, enfermeiros, nutricionistas e, fundamentalmente, fonoaudiólogos, que são os profissionais aptos ao trabalho específico da função.
A Disfagia não é uma doença por si só, mas um sintoma de que alguma alteração pode estar ocorrendo, sendo imprescindível a orientação e tratamento adequados, pois além de provocar problemas emocionais e isolamento social, traz consequências tais como: desidratação, desnutrição e pneumonia, podendo chegar ao óbito.
A atenção e o auxílio a pessoas com dificuldades em engolir são importantes para diminuir as complicações provocadas pela Disfagia. Ao sinal de qualquer alteração, é preciso procurar um fonoaudiólogo.