Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Escolha uma Página

Por Marcos de Assis

 Um dos problemas causados pelo coronavírus, no dia a dia dos hospitais, foi a necessidade de proibir as visitas aos pacientes internados. Por segurança, a direção do Hospital das Clínicas optou por essa medida para diminuir a possibilidade de transmissão da doença.

Isso provocou um problema: com a proibição, “havia a necessidade de se colocar os familiares e os parentes em contato. Porque o objetivo é isolar o vírus e não as pessoas. Nós precisávamos pensar numa reorganização, usando tecnologia de informação e comunicação para que esses contatos pudessem ser mantidos mesmo à distância”, explica a psicóloga Ana Paula Casagrande Silva Rodrigues.

Daí surgiu o plano das visitas virtuais, que são utilizadas como estratégia para amenizar o distanciamento entre o paciente e sua família. Diante do problema, a solução foi usar o WhatsApp para chamadas de vídeo e áudio entre paciente e família. Os pacientes entubados recebiam as mensagens por áudio e os conscientes recebiam chamadas de vídeos.

O trabalho é realizado pela equipe de Psicologia do HC e também serviu para o estudo dessa ação. Se depender dos familiares, o trabalho está aprovado. Assistam à entrevista com as psicólogas Ana Paula Casagrande, Fernanda Lima e Denise Vendramini.

Pesquisadoras:

Flávia Andressa Farnocchi Marucci Dalpicolo (psicóloga)

Ana Paula Casagrande Silva Rodrigues (psicóloga)

Vanessa Fernandes (psicóloga)

Cristina Meira Ramos (assistente social)

Claudinéia C. Arantes (terapeuta ocupacional)

Profa. Dra. Flávia de Lima Osório (docente FMRP)

Profa.  Dra. Sonia Regina Loureiro (Docente FMRP)

Assista as entrevistas sobre o assunto:

Psicólogas Fernanda Lima e Denise Vendramine

Psicóloga Ana Paula Casagrande